Já pensou em trocar de emprego?

Quem nunca pensou em trocar de emprego?

 O receio de não dar certo, de não se adaptar a nova empresa, muitas vezes faz com que  as pessoas optem por ficarem onde estão.

É sabido, que toda mudança gera um clima de incerteza, de que se não der certo haverá consequências e que em algumas  vezes pode refletir negativamente na vida profissional e familiar.

Mas qual é a avaliação que se deve fazer antes de aceitar  essa troca de emprego?

Como se preparar para essa mudança? Quais empresas  o candidato deve procurar? Como analisar se a oportunidade oferecida é boa?

São muitas perguntas que devem ser respondidas, com calma e reflexão, consultando profissionais da mesma área, efetuando uma pesquisa com ex-funcionários da empresa que lhe ofereceu o cargo, como é a cultura organizacional, número de filiais, o porte, etc.

Administrar a carreira é grande desafio.

Mas ter um plano e constantemente avaliá-lo faz com que isso se torne fácil; pense que você é uma “marca” e tudo o que fizer será refletido na sua imagem.

Abaixo algumas dicas a considerar na hora de mudar de emprego:

1 –  Compatibilidade de valores –  Verifique se você concorda com o tipo de negócio que a empresa desenvolve, suas políticas e diretrizes; quando há choque de valores e cultura, isso pode levar a insatisfação e desligamento precipitado.

2 – Ramo de atividade:  Algumas empresas trabalham em setores altamente competitivo, em que demandam jornadas de trabalho em horários especiais ou mesmo que necessitam de profissionais que trabalham constantemente por resultados (metas). Há, também, setores em que estão estagnados, não tendo perspectiva de crescimento a curtos e médio prazo;

3 – Rotatividade:  Verifique se a empresa costuma manter seus empregados por muito tempo, ou se há uma alta rotatividade de pessoas. Empresas em que a rotatividade de funcionários é alta, algo pode estar errado;

4 – Felicidade no trabalho: Tente vislumbrar se a empresa oferece condições para que você se sinta realizado profissionalmente na função em que irá ocupar. Muitas vezes se sentir feliz tem peso maior que um salário mais alto.

5 – Perspectiva de crescimento – Plano de carreira, treinamento constante, a empresa oferece isso aos seus atuais colaboradores? São itens importantes que constam tanto para o crescimento da empresa e principalmente para o colaborador, aumentando assim sua empregabilidade.

6 – Responsabilidade –  Verifique se as responsabilidades inerentes ao cargo estão de acordo com suas qualificações, pois ao assumir desafios além de suas competências, pode resultar em trabalhos inclusos, atrasos e até dispensa.